Thursday, March 06, 2008

O Faqueiro De Górgona Ou Górgona E As Mil Facas Encantadas

Avdótia Romanovna. Ah, sinto que o Senhor nos brindou com um dia contentíssimo e cheio de satisfações. Esta refeição que acabamos de fazer é prova incontestável disso.

Afanassi Ivánovitch Vakhrúchin. Estamos bebendo suco de lagarto há quase dois meses.

Pulkéria Alieksándrovna. Calango.

Avdótia Romanovna. Bem, me sinto alimentada. Não é somente de comida que um ser humano se alimenta.

Afanassi Ivánovitch. Só comida me alimenta.

Avdótia Romanovna. Também é preciso cuidar da alma. Algumas coisas, como nossa alma, são insubstituíveis.

Afanassi Ivánovitch Vakhrúchin. Saco vazio não fica em pé, minha mãe dizia.

Avdótia Romanovna. Isso diz bem da formação que o Sr. recebeu, Sr. Afanassi. Está com a matéria repleta e a alma vazia.

Pulkéria Alieksándrovna. Vou lavar a louça.

Afanassi Ivánovitch Vakhrúchin. Preciso do meu respirador artificial. Não estou conseguindo respirar direito.

Nikodim Fomitch. Quando estava entrando, encontrei uma carta no chão da porta, do lado de dentro. Vejam.

Pulkéria Alieksándrovna. Meu Deus, é da companhia elétrica.

Avdótia Romanovna. Vão desligar a luz.

Afanassi Ivánovitch Vakhrúchin. Vamos alimentar a alma, vamos alimentar a alma.

Pulkéria Alieksándrovna. Não é hora para piadas, Afanassi.

Avdótia Romanovna. Mamãe, a quem a Sra. encarregou de pagar a conta da luz? Não foi ao próprio Sr. Afanassi? Então, por que o espanto?

Afanassi Ivánovitch Vakhrúchin. Não me lembro disso.

Avdótia Romanovna. Mas eu me recordo, e muito bem. Foi bem aqui, nessa cozinha. O Sr. ainda disse “querida, por que não manda nossa adorável Avdótia Romanovna? Temo que posso não controlar-me o suficiente...”

Afanassi Ivánovitch Vakhrúchin. Não era a isto que eu aludia.

Avdótia Romanovna. Ah, o Sr. nunca alude a nada.

Nikodim Fomitch. De qualquer forma, o aviso diz que vão apagar a luz.

Pulkéria Alieksándrovna. Meu bem, o que você fez com o dinheiro da luz?

Afanassi Ivánovitch Vakhrúchin. Isto tudo são intrigas da pequena Avdótia. Ela está tentando jogar-nos uns contra os outros, não vê?

Avdótia Romanovna. Que descaramento. Some com o dinheiro e ainda tem coragem de nos insultar a inteligência. O que aconteceu foi que ele bebeu o dinheiro da luz.

Afanassi Ivánovitch Vakhrúchin. Pulkéria, você sabe que parei com a bebida há anos. Hoje em dia só tomo licores, em ocasiões especiais.

Nikodim Fomitch. Sim, e ele tem duas garrafas de licor de erva-doce embaixo dos lençóis.

Avdótia Romanovna. Ah, dormir é uma ocasião especial, então. Principalmente em se tratando de um beberrão que se diz insone.

Afanassi Ivánovitch Vakhrúchin. Vocês bem sabem que foi o meu médico, o bom Dr. Svidrigáilov, quem me receitou a erva-doce.

Pulkéria Alieksándrovna. Mas não era para uso tópico?

Afanassi Ivánovitch Vakhrúchin. Eu a consumo como quiser. Vocês estão começando a me irritar.

Nikodim Fomitch. Meu bem, vamos dormir.

Avdótia Romanovna. Dormir coisa nenhuma, Nikodim. É-me extremamente desagradável compartilhar do mesmo teto desta criatura.

Pulkéria Alieksándrovna. Avdótia, meu bem, não seja tão cruel para com o Sr. Afanassi. Ele tem estado doente.

Avdótia Romanovna. Doente? De que? O único mal de que o Sr. Afanassi padece, mamãe, é a sem-vergonhice. É a gandaia.

Afanassi Ivánovitch Vakhrúchin. A Srta. tem inveja. Casada com essa religião estúpida e castradora que não a permite manifestar os instintos.

Avdótia Romanovna. Manifestarei meus instintos arranhando a tua cara e pisoteando a tua roupa, ladrão.

Nikodim Fomitch. Meu amor, é melhor se acalmar. Os vizinhos irão reparar.

Pulkéria Alieksándrovna. Também não aprovo a atitude indolente de Afanassi, mas isto não é motivo para que nós percamos todo o respeito uns pelos outros.

Afanassi Ivánovitch Vakhrúchin. A Srta. Avdótia, por sua vez, jamais teve respeito por mim.

Avdótia Romanovna. E era para menos? O Sr. nos leva à miséria e à autodestruição. Sabe que rezo para a sua alma, Sr. Afanassi?

Afanassi Ivánovitch Vakhrúchin. Pois deveria parar de rezar pelos outros e rezar somente para si mesma, Srta. Avdótia. A vida não tem se mostrado em todo o seu esplendor para a Srta. Olhe para essas vestimentas.

Pulkéria Alieksándrovna. Eu costuro sempre que posso mas o tecido já está bastante esgarçado.

Nikodim Fomitch. Eu gosto assim, não ligo para a moda. Não há comiseração.

3 comments:

Mister wild said...

e górgona onde está, neste momento?

Anonymous said...

hirwani marx kibble occasion randomized pharmexpert suspensions steady eventually rajesh promising
semelokertes marchimundui

Anonymous said...

é um chiclete?